Eletrolifting

Técnica invasiva através de microcorrente Galvânica utilizada para atenuar as linhas de expressão, com resultados visíveis desde a primeira aplicação, onde um eletrodo positivo é fixado à  pele numa região próxima a área a ser tratada e o outro eletrodo, o negativo, que se apresenta em forma de agulha, fará a eletrólise epitelial.

O eletrodo agulha, que é introduzido abaixo da pele, provoca uma lesão tecidual, após, um processo inflamatório. Com isso, o organismo, na tentativa de defesa, aumenta a produção de colágeno e fibroblastos, o que resulta na suavização dos sulcos.

A técnica é utilizada com uma frequência de uma vez por semana, no mínimo 8 sessões.

Está contra indicado nos casos de:

- cardíacos

- diabéticos

- gestantes

- pessoas com tendência a quelóide